sábado, 21 de novembro de 2009

Ouço no meu coração...


Não estou triste...
Apesar de momentos mais atribulados, não me consigo sentir triste...

Posso sentir-me por vezes a sufocar, mas não me consigo sentir triste...

Sinto-me verdadeiramente grata pela vida. Sinto-me verdadeiramente grata pela forma que dás aos meus olhos, pela forma que dás às minhas mãos, à minha boca, aos meus ouvidos, ao meu coração...

Como posso ficar triste, quando deixas o coração com o maior sorriso? Quando o enches de tal forma que o posso tocar por todos os lados...
Como posso ficar triste, com aquilo que transformas?
Não tenho motivos para ser triste...


Uma enorme gratidão...


quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Esse teu colo...


Oh Bom Deus...
Porque não conseguimos todos sentir-te? Porque é que por vezes é tão difícil reconhecer-te?

Eu queria uma aliança, uma grande aliança contigo...
Que toda a humanidade se sentisse apaixonada por ti...

Que a humanidade se apaixonasse verdadeiramente...

Não te largues de mim. Fica bem aqui dentro e deixa-me conhecer cada um dos teus traços...
Aconchega-me... aperta-me bem em ti...

Liberta-me.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

.

A motivação há-de voltar...


(Assustam-me os motivos de toda esta desmotivação. Existe uma necessidade enorme de me libertar. Estou cansada... Não sei se o caminho é este, não sei se é por aqui nem se é assim que se faz mas, não quero respostas, hei-de encontra-las... Não tem sido muito agradável. Precisava largar tudo e ir. Não sei para onde. Apenas ir.... Silêncio era bom, obrigada! Sinto que não é por aqui... Se calhar até é mas, não o desejo desta forma. Confusão... À procura... A alma está do avesso!?!?)


terça-feira, 3 de novembro de 2009

De olhos fechados...



Achei este vídeo mesmo engraçado!
Divirtam-se!!!

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Qual lógica?


Não me quero deixar enganar pelo mundo...
Não quero pertencer à lógica do mundo...

Não só não quero como também não estou preparada para o enfrentar...
Não estou preparada para uma sociedade feita de carreiras, para uma sociedade de estatutos, para uma sociedade de gente mais importante que gente...

Tem sido duro e não me sinto com forças para o olhar de frente e enfrentar...
Tantas palavras que ficaram travadas porque não me sinto capaz...
O mundo deixa-me confusa e calo com medo de ser injusta, calo porque sou fraca para enfrentar discussões ou para lutar com respeito por aquilo em que acredito...

Não quero pertencer a uma sociedade que diz que os mais novos não sabem nada...
Não quero pertencer a uma sociedade que diz que os mais velhos já se esgotaram...

Não quero fazer parte de uma sociedade que não aceita aprender com os outros...
Não quero fazer parte de uma sociedade de preconceitos e regras ditadas...

Não quero pertencer a uma sociedade feita tabela, com limites determinados...
Não quero pertencer a uma sociedade onde os mais velhos dizem aos mais novos que podem parar de sonhar porque quando tinham a idade deles também sonhavam e que não valeu de nada...
Não quero pertencer a uma sociedade onde os mais velhos não sonham...
Não quero pertencer a uma sociedade envelhecida e fraca...

Não quero fazer parte de uma sociedade que julga as acções mais atrevidas como uma perda de tempo...
Não quero fazer parte de uma sociedade que julga...
Não quero fazer parte de uma sociedade cadeia, onde só os loucos voam...

Não quero pertencer a uma sociedade que diz que tudo é apenas uma ilusão...



Não quero uma sociedade morta...
Não quero pertencer a uma sociedade sem amor...
Não quero ser parte de uma sociedade assim...


domingo, 1 de novembro de 2009

Ser Humano é Ser Divino...



Entristece-me o facto de não ter o dom da palavra, de não possuir a graça de bem escrever...
Enche-me muito quando leio ou ouço palavras que me fazem querer torna-las minhas...

Existem palavras que nos tocam desde a unha do pé à ponta do cabelo...
Existem pessoas que com as palavras nos conseguem revolver as entranhas...

Há pessoas tão boas...
Para mim boas não significa aquele que faz boas acções...
Existem pessoas que são realmente boas, boas pela maneira como acolhem o coração dos outros e pela maneira como cuidam do próprio...

São pessoas extremamente, imensamente, grandiosamente bonitas...
E elas andam por aí, verdade que andam...

É tão bom fazer a experiência de conhecer alguém num só dia, como se já o conhecesse desde o dia em que fui gerada na barriguinha da mamã...

É tão bom sentir, fazer a experiência, de um coração que se funde com outro...
Sentir que são feitos do mesmo...

Existem olhares, toques, sorrisos, que são tudo...
Existem pessoas que enchem tudo, tudinho...

É bom conhecer um coração bem distinto do meu, mas com os mesmos contornos que o meu...
É bom ver que tudo isto acontece, é tão bom ver verdade em tudo isto...

Com pessoas assim, dá gosto, dá gozo viver...
É isto o sal da vida...
É isto o sabor, é isto...

É isto que faz realmente a vida ser vida...
É isto que lhe dá sentido...
É isto...
É isto...
É isto...

Sem mais, é simplesmente isto...
Não há tempo a perder...

E hoje eu só peço serenidade...
Existe tanta beleza...e ao mesmo tempo um montão de ansiedade, uma vontade enorme de querer, de ter, de fazer, de conseguir... Uma correria louca... Nada assim se aproveita...
Parar... preciso olhar e ver...
Não pode ser assim tão difícil...
É só preciso uma serenidade enorme, uma confiança enorme, um amor pela vida enorme...

Os dias de chuva são belos, os trovões tornam-se música, o vento é sopro agradável, quando acreditamos que é em nós que vive o sol. É em nós que ele nasce, e é em nós que ele se põe todos os dias...
É em nós que ele brilha... é em nós...

Hoje só tenho mais a acrescentar... que sou uma sortuda...
E vou com um sorriso enorme no coração, enquanto dentro tudo se entranha e se rasga numa felicidade enorme...


Caramba!!!
Eu tenho (uma) vida...
Está a acontecer neste momento...
Agora.. sem antes nem depois...


video

(ontem fui ver um concerto da Sara Tavares... ela é em parte culpada por esta partilha, por isso deixo aqui está música dela, por sinal muito bonita, tal como tantas outras... Pareceu-me ser uma pessoa cuidada, uma pessoa cheia de vida... indescritível...)